A floresta encantada

O mês de julho iniciou com a atividade da gestão das emoções na natureza.

Fator surpresa, sair da zona de conforto, liberdade, alegria.

Acordámos com o dia de chuva. Por momentos acreditei que as crianças iriam ficar frustradas e que gerir essa emoção fosse parte inicial da atividade, mas fui surpreendida! Para eles ir para a floresta encantada com chuva é tão natural como com sol.

Temos mais a aprender com eles do que eles connosco. Devemos observa-los mais, ouvi-los mais. Trazem-nos memórias de quando não tínhamos medos, de quando não existiam impossíveis.

Hoje observei crianças que fizeram varias coisas que nunca tinham feito. Analisámos o que sentiam por ainda não terem experimentado e todos escolheram frases por iniciativa própria: eu vou fazer!

O que me deixa extremamente “orgulhosa” do trabalho que temos vindo a fazer ao longo destes meses! Crianças tímidas que agora conseguem chamar o grupo porque tem algo a transmitir e quer ser ouvido.

Crianças que desistiam antes de começar, agora decidem ser os primeiros a iniciar.

Crianças que não se sentem comparadas, são mais livres, são mais autónomas, são mais autenticas.

Eles conseguem. Não façam tudo por eles.

Eles conseguem calçar-se

Eles conseguem descalçar-se

Eles conseguem vestir e despir casacos

Eles conseguem levantar-se quando caem

Eles conseguem responder às perguntas que lhes fazem

Eles apenas precisam que os deixemos ser eles, que confiemos neles.

Vamos contribuir para crianças mais autónomas, mais ágeis, mais dinâmicas?

Hoje foi assim, na natureza, na floresta encantada e segundo a opinião dos mais pequenos… com chuva ou com sol… é para continuar.

Na natureza…. eu sou feliz!

Alexandra Leal dos Santos – Neurocoach das emoções e terapeuta emocional

1 thought on “A floresta encantada

  1. Gratidão Alexandra por este teu trabalho na vida das crianças que estão contigo e nas nossas vidas. Pois contigo aprendemos a respeitar as nossas crianças e a realçar o brilho no olho pelo simples fato de ser olhadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *