Sejamos Bons Espelhos – Início Oficial da Atividade Gestão das Emoções 2021/2022

No dia 2 de Outubro 2021 fizemos a nossa reunião de pais para dar início à atividade da Gestão das Emoções 2021/2022.

Sentiu-se nas crianças o entusiamo em voltar e adrenalina dos que vão iniciar esta caminhada comigo.

Além das diretrizes habituais de como vão funcionar as atividades foram também partilhadas histórias e situações para que os pais sintam a dificuldade que é para a criança “explicar o que aprendeu naquela atividade”.

Trabalhar com as emoções das crianças vai muito além do tempo que estão efetivamente comigo em atividade. É trabalhar no SENTIR … no SER … e não tanto no fazer…

Existe um cuidado, um trabalho em equipa que continua a decorrer quando eles estão fora da atividade. Há toda uma rede de contactos, com pessoas chave que me vão dando conhecimento das dificuldades destas crianças, no dia a dia em contexto de brincadeira e que juntos intervimos para que a criança consiga identificar o que está a acontecer e o que pode fazer para melhorar.

Foram acontecendo situações quer com os pais, quer comigo, quer com as crianças em que foi possivel sentir o trabalho que é feito nas atividades. Só estando presente, só fazendo parte é que podemos sentir e entender do que estamos a falar.

Eu faço a minha parte, e adorava que cada vez mais pais assumissem o compromisso.

Eu sei que fazem a vossa parte… eu não duvido disso, mas deixem-me vos transmitir o que as nossas crianças têm sentido com esta nossa forma de se comprometer. É urgente fazer diferente!

Pais… é necessário abrandarem o ritmo de vida que levam. É necessário aumentar a qualidade do tempo que estão em família.

E não… não é necessário muito tempo. É necessário apenas que os breves minutos que escolherem estar presentes, sejam, mesmo repletos de presença.

É urgente também ter mais cuidado com o que falamos à frente deles… principalmente quando demonstramos alguma tristeza por termos deixado de fazer as coisas que mais gostamos… desde que fomos mães…/pais..

As crianças sentem culpa e têm dificuldade em se sentirem amados.

Eu sei… que não fazem por mal, mas as nossas crianças ouvem tudo… e mais grave que ouvir… é o que elas sentem!

Pais: no trabalho seremos substituídos a qualquer momento, concordam? E com os nossos filhos… quem nos substitui? Não há NINGUEM que nos substitua!

Uma ama, uma professora, uma auxiliar, uma avó, um padrinho madrinha… pode dar muito amor aos vossos filhos.

Eu como terapeuta posso ajuda-los a gerir melhor as suas emoções, mas ninguem vai preencher o vazio emocional causado pela ausencia emocional de um pai ou de uma mãe. E tu pai/mãe adulto… sabes muito bem do que eu estou a falar!

No final da reunião, crianças enfrentaram os seus medos e leram as mensagens abaixo para as suas mães, e entregaram “o espelho” para que nos lembremos mais vezes desta mensagem:

Coisas que eu aprendi contigo

Quando pensavas que eu não estava a ver, eu vi-te pegar naquele desenho que fiz e os teus olhos se emocionaram… naquele momento eu tive vontade de fazer outro para ti.

Quando pensavas que eu não estava a ver, eu vi-te a trabalhar para cuidar da casa, das refeições… no fundo, de todos nós. E.. aprendi que devemos cuidar com carinho do que temos e amamos.

Quando pensas que eu já estou a dormir e me dás aquele beijo de boa noite, eu me sinto muito amada/o.

Quando pensas que eu não estou a ver é quando aprendo a melhor das lições. Antes que as tuas palavras cheguem, eu aprendo pelo teu exemplo.

As nossas atitudes, mesmo quando pensamos que ninguém está a ver… são um modelo de aprendizagem significativa.

SEJAMOS BONS ESPELHOS!

Obrigada pela vossa presença!

02- Outubro 2021

A vossa Terapeuta das Emoções

Alexandra Leal dos Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *